Ana Ruas

Machadinho, 1966

Biografia

Ana Ruas nasceu em Machadinho, RS e vive e trabalha em Campo Grande – MS, desde 1996. Além de sua produção individual, , provocando assim, intercâmbios sobre arte contemporânea e assuntos transdisciplinares. Recebe escolas e desenvolve ações educativas, workshops para professores e acadêmicrealiza projetos voltados a Arte Contemporânea e temas transdisciplinares através de um Ateliê Aberto, fundado em 2011, onde acolhe, convida, reúne e hospeda críticos de arte, curadores, artistas e outros profissionaisos.

Formada em Bacharelado e licenciatura em Artes Plásticas pela Universidade de Passo Fundo/RS, de1984 a 1988; Especialização em Arte e Novas tecnologias pela UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campo Grande/MS, em 2003; Viveu em São Paulo capital de 1990 a 1995.

Ana Ruas tem como pesquisa, num repertório conceitual, o espaço e o lugar habitado ; a intervenção urbana de sua e de outras cidades; a luz do centro-oeste; os imensos espaços aéreos e a arquitetura tipicamente horizontal da cidade de Campo Grande. O desejo de intervir leva a artista a criar arquiteturas efêmera, capazes de imprimir um caráter de ilusão e magia.

A obra de Ana Ruas como um todo se elabora a partir de questões próprias da linguagem da pintura, às quais a artista busca resolver, ora preenchendo pequenas ou grandes telas em séries, ora recobrindo com intervenções pictóricas muros, viadutos, paredes cegas, em ambientes internos, como museus ,galerias e o próprio ateliê. A artista, através de intervenções, cria arquiteturas efêmeras como Pic nic In-door,no Ateliê Ana Ruas,2011; Apagamento,2014,Plano B, 2014,Construções verticais, 2010, no MARCO – Museu de Arte Contemporânea de MS; Lixo Seletivo/2009 , Festival da Cidade de Porto Alegre/RS; Colunas, 2009, na Pinacoteca de Maceió; Redário ,2009, no Centro Cultural Otavio Guizzo; Balaustres,2004, Museu de Arte Contemporânea de MS e, em Campo Grande/MS, 14 viadutos/passarelas na cidade de Campo Grande em 1999, entre outros. Participou de exposições coletivas no Mato Grosso do Sul e outros estados brasileiros.

Em 2015, a artista foi contemplada com o Prêmio PIPA, na categoria Voto Popular. Em 2014, participou da Bienal del Fin del Mundo, em Mar del Plata, na Argentina; 2014, pintou a fachada do MACP – Museu de Arte e de Cultura Popular, Cuiabá, MT, em comemoração aos 40 anos da Instituição; Em 2013, foi contemplada com o prêmio FUNARTE Mulheres nas Artes Visuais, com o projeto Seminário Entre Vários Olhares: da Pintura à Intervenção.

Entre outros projetos, visando discutir pintura, intervenção e arte contemporânea, destacam-se: o projeto Artes Visuais em MS - Processos Compartilhados, viabilizado pelo FIC/2014. O projeto Educando o Olhar, em 2013. Entre 2001 e 2003, idealizou o projeto A Cor das Ruas, contemplando 53 bairros de Campo Grande, com a participação de 720 adolescentes de diversas instituições.

Ana Ruas

Capa